Instituto Aria | Fibrin workshop: obtenção da fibrina leucoplaquetária autóloga e venopunção

Instituto Aria

Atualmente esse é um tipo de tratamento que poucos odontólogos realizam por conta de sua especificidade e pelas exigências da Anvisa, o que gera um mercado fértil por conta da demanda e do número reduzido de profissionais capacitados. É importante ressaltar, entretanto, que a Resolução 158/2015 garante que o cirurgião-dentista devidamente habilitado está apto a realizar a venopunção, sem necessidade de subordinação a outros profissionais da área de saúde, e no Instituto Aria você terá acesso às melhores práticas relacionadas à essa técnica.

Objetivo

O workshop vai desenvolver o conhecimento dos fundamentos biológicos e fisiológicos que cercam os variados biomateriais possíveis de obter a partir do sangue. Introduzido esse conhecimento, capacitar o cirurgião-dentista a produzir e manusear esses biomateriais. Nossa proposta é capacitar o profissional na utilização de biomateriais com fibrina e venopunção, além de buscar o aperfeiçoamento da prática clínica melhorando a previsibilidade de enxertos ósseos, periodontais e implantes com a utilização de fibrina leucoplaquetária.

Público-alvo

Cirurgiões-dentistas

Natureza

Teórica
Laboratorial

Duração

1 módulo

Periodicidade

Dois dias

Destaques

  • Capacitação em uma técnica que vem ganhando bastante espaço em diversas especialidades da odontologia.
  • Inúmeras possibilidades terapêuticas diante de situações clínicas cotidianas da odontologia.
  • Atualizar conhecimentos biológicos e fisiológicos da cicatrização tecidual e no que biomateriais leucoplaquetários podem auxiliar para melhores resultados clínicos.
  • Curso ministrado com o maior nome brasileiro do assunto, Leonel Alves de Oliveira, tendo acesso a conhecimentos embasados cientificamente extremamente atuais.
  • Aula prática que permite ao aluno realizar pelo menos uma vez a técnica.
  • Amplo conhecimento a respeito das indicações e limitações da técnica.
  • Conhecimento de intercorrências e como comunicar isso ao paciente.
  • Curso mais completo do Distrito Federal, aliando prática e conteúdo como em nenhum outro lugar.

Principais técnicas e habilidades desenvolvidas

  • Bases biológicas dos biomateriais de fibrina.
  • Fisiologia do sangue e da coagulação.
  • Plaquetas: origem, fisiologia, grânulos e conteúdos.
  • Leucócitos: classificação e função, diferenciação, funções na imunidade e no reparo tecidual.
  • Fibrina: fisiologia, arquitetura tridimensional, moléculas de adesão, fibrinopeptídeos e fibrinólise.
  • Diferenciação e maturação celular.
  • Imunofenotipagem de mononucleares (monócitos e linfócitos), fatores de proliferação e diferenciação celular (fatores de crescimento – PDGF, TGFb2, VEGF, IGF, EGF).
  • Evidências histológicas (MO), ultraestruturais (MEV) e bioquímicas.
  • Mecanismos oxidativos na formação do coágulo.
  • Classificação dos agregados plaquetários e leucoplaquetários (duas horas).
  • Histórico.
  • Nomenclatura (PRP, PRGF, PRF, L-PRF, A-PRF, I-PRF, CGF).
  • A fibrina leucoplaquetária autóloga – fundamentação científica.
  • Desenvolvimento da metodologia de obtenção.
  • Terapias celulares e legislação (histórico e evolução, Portaria Ministerial 2713/2012, Ministério da Saúde, RDC 09/2011 da Anvisa e Resoluções 153 e 158/2015, Conselho Federal de Odontologia).
  • Aplicações e evidências clínicas.
  • Recobrimento de áreas cirúrgicas.
  • Técnica da ferida aberta e ganho de mucosa queratinizada.
  • Protocolo para elevação do seio maxilar;
  • Aplicações sobre reconstrução de mandíbula posterior e maxila anterior atróficas.
  • Técnicas de sutura.
  • Preenchimento e otimização do reparo alveolar.
  • Manejo de tecidos moles em área estética.
  • Venopunção: conceito e nomenclatura; indicações.
  • Tipos de venopunções.
  • Anatomia aplicada.
  • Equipamentos e acessórios: tubos, agulhas, dispositivos para manutenção da via de acesso.
  • Complicações.
  • Semiotécnica.
  • Protocolo Fibrin – hands-on.
  • Conceito e fundamentação,
  • Metodologia,
  • Centrífugas e centrifugação.
  • Treinamento prático.
  • Fibrina em fase líquida.
  • Obtenção de compósito mineralizado em matriz de fibrina autóloga.
  • Aplicações clínicas.

Corpo Docente

Prof. Leonel Alves de Oliveira

  • Professor de morfologia médica – Faculdade de Medicina da Universidade de Brasília.
  • Biólogo, cirurgião-dentista, especialista em implantodontia, mestre em bioquímica e doutorando em medicina regenerativa pela Universidade de Brasília.
  • Consultor técnico do Conselho Federal de Odontologia nas áreas de terapias celulares, sangue, biovigilância e transplantes.

O Instituto Aria reserva-se o direito de adiar a data de início do curso caso não haja quórum para sua realização.

Os valores dos cursos poderão ser alterados sem aviso prévio.

Os pagamentos das mensalidades deverão ser efetuados por meio de cheques pré-datados.

Mande mensagem pelo WhatsApp